Sobre Frutas e Felicidade

08/02/2016 • Ciência

Não me venha com maçãs moles e nem com peras duras. O fato é que cada fruta possui técnicas específicas de seleção e não confio em pessoas que compram melão sem pressionar o umbigo – da fruta, que fique claro. Minha relação com os hortifrútis não é amizade, é amor, daqueles para a vida toda.

Como todo cozinheiro quer mais é seduzir o paladar alheio, verdurões e amor têm mesmo tudo em comum. Quando me separei levei semanas para enfrentar meu hortifrúti predileto e até vazou lágrima na primeira vez que me deparei com aquelas cores, texturas e aromas. Afinal, não era só brócolis que eu levava para casa, era nutrição, cuidado, afeto.

Há pouco tempo, um problema de saúde me deixou de molho. E ali, com a rotina temporariamente suspensa, resisti a terceirizar as compras. Uma amiga executiva me disse: “Desapega. Agora lá em casa quem faz isso é o meu marido”. Ela recém-iniciara um segundo casamento.

Felicidade é assim, cada um possui seus indispensáveis prazeres. Ou, ao menos, deveria. Segundo pesquisadores sociais, a satisfação com a vida é diretamente proporcional à quantidade de emoções positivas que experimentamos no dia-a-dia. A boa notícia é que podemos inserir, deliberadamente, doses de cor em uma rotina tantas vezes pálida.

Por onde começar? Pela identificação das ausências relevantes – o que, para muitas pessoas, é um exercício desafiador. É que na vida com agenda sempre cheia costuma morar um vazio de sensações. Não há tempo para perceber o que traz prazer através dos sentidos. Não é à toa que diante da pergunta “O que lhe faz feliz?”, tantas vezes a resposta é “Não sei”.

Minha amiga descobriu que ter um companheiro que a apoia nos compromissos domésticos é uma fonte e satisfação. Já eu precisei me ver adoecida para perceber que escolher minhas maçãs e minhas peras é um dos ganhos do estilo de vida que elegi. Independente das diferenças, o importante é sabermos que, muito mais que acaso, felicidade é resultado de pequenas escolhas intencionais.

Tags: , , , ,

2 Responses to Sobre Frutas e Felicidade

  1. Adeline Delgado disse:

    Concordo plenamente e há algum tempo atrás eu repetia a frase ” a felicidade está nas pequenas coisas” e descobri isso com nitidez quando me acidentei e fiquei sem andar por 1 mês. Estava no apartamento que acabava de me mudar e antes de terminar a arrumação lá estava eu de molho. Olhava o céu lindo, as árvores na através das janelas e pensava:,que delicia! Louca para bater perna e saber o que há nos arredores de minha quadra. Há tempos experimento o prazer de mesmo dirigindo apreciar a floração dos nossos ipês . A lua cheia quando saio para o estacionamento do trabalho ao ir para casa….essas pequenas grandes coisas que fazem o viver a cada dia por vez!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *