Chief Happiness Officer: o Executivo da Felicidade

20/04/2016 • Destaque, Psicologia Positiva

Que CEO que nada, a bola da vez é o CHO: o Chief Happiness Officer. Nos EUA e na Europa, o executivo responsável pela felicidade corporativa começa a ganhar força. No Brasil, percebo que a felicidade ainda é tratada de forma incipiente. O tema é raramente abordado nas empresas, como se fosse uma questão exclusivamente pessoal. Sabemos que pessoas felizes possuem algumas similaridades. No trabalho, elas alcançam elevado nível de engajamento nas atividades que desempenham e costumam exercer importante influência em seus núcleos.

Entre as atividades do CHO estão:

– Monitorar o clima organizacional, destinando especial atenção às emoções negativas experimentadas no trabalho para, com isso, agir corretivamente.
– Conhecer os fatores que podem atrapalhar o engajamento dos profissionais em suas atividades, também com o objetivo de corrigir eventuais problemas.
– Promover ações técnicas e comportamentais no que tange ao exercício do poder na organização.
– Desenvolver ações de responsabilidade social efetiva, que permitam aos colaboradores exercitar o altruísmo.
– Reconhecer, celebrar e premiar a performance superior.

Esses são alguns recursos que que podem surpreender as organizações.

Nesta entrevista à revista paulista B, falo mais sobre a atividade:

6

Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *